,

Amei

Você pode estar sofrendo de disidrose

Conheça as causas e o tratamento dessa doença que pode ser bastante dolorida

Você nunca ouviu falar da disidrose? Na verdade, pouquíssimas pessoas conhecem essa doença. Ela consiste no aparecimento de bolhas cheias de líquido que geralmente aparecem somente na palma das mãos, laterais dos dedos e nos pés.

As bolhas da disidrose costumam causar forte coceira e somente desaparecem após duas ou três semanas. Pacientes com disidrose relatam que, normalmente, as bolhas começam a se formar novamente antes de secar e costumam aparecem em época de calor.

É importante lembrar que a disidrose não é uma condição comum do corpo humano. Ela é decorrente de reações alérgicas e não é transmissível.

O que pode causar disidrose?

A medicina ainda não chegou a um consenso sobre quais são as causas exatas do aparecimento das bolhas. Durante muito tempo, afirmava-se que estavam relacionadas a problemas glandulares, mas essa opção foi descartada ao descobrirem por exames que essas glândulas funcionam perfeitamente.

Atualmente, acredita-se que a disidrose pode estar ligada a um dos fatores abaixo:

  • Reações alérgicas a alimentos
  • Efeitos colaterais a medicamentos
  • Contato indevido com substâncias químicas como perfumes, produtos de limpeza, etc.
  • Reações a inalações de tóxicos como tintas, solventes, etc.
  • Contato com fungos e bactérias como micoses (principalmente quando as bolhas surgem nos pés)
  • Estresse
  • Forma crônica da doença, aparecendo repetidas vezes.
  • Exposições a metais pesados como cromo, cobalto e níquel

Como identificar a disidrose?

Os sintomas da disidrose são basicamente as bolhas de água nas mãos e nos pés. Geralmente acometem as palmas das mãos e as plantas dos pés, mas podem se espalhar por esses membros em suas formas mais graves.

As bolhas são da mesma cor da pele ou levemente avermelhadas, podem gerar coceiras e até mesmo uma pequena dor incômoda. Ao se desfazerem, a pele local começa a descamar.

Como tratar a disidrose?

O diagnóstico da disidrose deve ser feito clinicamente, com um médico dermatologista analisando os sintomas sem exames específicos. O único exame que deve ser seguido é o micológico, caso haja suspeita de que a infecção seja fúngica.

Ao ser avaliado por um médico, lembre-se de informar todos os sintomas sentidos, os medicamentos que você costuma tomar, os tipos de produtos que costuma manusear. Outras informações que possam auxiliar o diagnóstico também são importantes.

Uma vez feito o diagnóstico, o médico irá indicar a melhor maneira de tratar ou amenizar o incômodo das bolhas. O usual é que sejam indicados cremes com fortes corticoides para fazer com que a doença regrida.

Lembre-se de manter os locais das bolhas sempre limpos e hidratados para amenizar a descamação da pele. O tratamento da disidrose deve fazer as bolhas desaparecem mais rápido e diminuir a coceira e dor no local afetado.

A disidrose é perigosa?

Geralmente não. A disidrose normalmente não passa do surgimento das dores e dos sintomas mencionados acima. No entanto, é necessário tomar cuidado para que não haja infecções bacterianas no local afetado. Essas infecções podem servir como porta de entrada para proliferações muito mais severas.

Infelizmente não existe uma recomendação exata de como prevenir a disidrose, já que suas causas não são completamente conhecidas. Mas evitar estresse, contato com produtos químicos e outras medidas, podem ser um bom começo para não desenvolver a doença. Caso você já tenha sofrido com disidrose, procure saber o que desencadeou o surgimento das bolhas e passe a evitar esse tipo de comportamento.

Lembre-se que as dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Deixe-nos sua opinião através dos comentários, compartilhe essas importantes informações com seus amigos e consulte um especialista.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comentários

comentários

Descubra a argila que pode salvar você das dores ósseas

Você pode estar sofrendo de disidrose