,

Amei Fofo Triste

Escabiose: focos de contágio e tratamentos

Sabe de que doença estamos falando? Confirme aqui!

Já ouviu falar em escabiose? Ou quem sabe as palavras sarna ou pereba já lhe são mais familiares. Escabiose é o nome da doença vulgarmente conhecida por sarna, e que consiste na infecção provocada pelo ácaro Sarcoptes scabiei. Essa doença é contagiosa e pode ser facilmente propagada por pessoas que compartilhem uma casa ou escritório. No caso das crianças, a creche é um forte lugar de propagação.

Escabiose: como se processa?

O ácaro Sarcoptes scabiei tem uma vida média de 30 dias. Aloja-se na pele, onde se alimenta e reproduz. Enquanto o macho morre depois do ato de reprodução, a fêmea esconde-se na pele, onde liberta os seus ovos que vai chocando até ao fim da sua vida, que pode chegar até aos 60 dias.

Diariamente, a fêmea liberta entre 2 a 3 ovos. Os parasitas novos encaminham-se para a superfície da pele, onde amadurecem e provocam lesões. Podem ainda espalhar-se por outras partes de corpo, sem ser aquelas em que serão mais facilmente localizados devido às lesões que provocam.

Contágio através do contato próximo

A escabiose ou sarna é transmitida pelo contágio entre pessoas que tiveram contato próximo. Dessa forma, a situação que é verificada mais vezes é a transmissão entre familiares que habitem na mesma casa. O contato íntimo também permite que a infecção seja transmitida. Lugares como creches, lares de idosos, presídios, escritórios e outros tipos que promovam o contato frequente entre as pessoas, são lugares onde há mais condições para que ocorram surtos de escabiose.

Apesar das relações normais entre crianças e adolescentes em contexto escolar por norma não beneficiarem a contaminação, todo o cuidado é pouco. Nem um simples aperto de mão é suficiente para que os parasitas troquem de alvo. Além disso, você saiba que esse ácaro tem a capacidade de sobreviver até dois dias no ambiente? Até roupas, toalhas e lençóis podem ser veículos de transmissão.

Como tratar a escabiose?

Caso tenha o azar de se deparar com essa situação, o melhor mesmo é saber o que fazer. Os tratamentos mais frequentes para a sarna humana são a Permetrina 5% ou a Ivermectina, administrada oralmente.

Ambos os tratamentos têm taxas de sucesso eficazes. No entanto, a escola da Ivermectina é mais usual em surtos que tenham atingido várias pessoas, pela sua simplicidade de aplicação.

Permetrina 5%

Passe essa loção em toda a área do seu corpo, do pescoço para baixo. No caso específico das crianças, pode até passar no rosto. Tenha, no entanto, cuidado para que o creme não entre em contato com os olhos. Entre 8 a 14 horas depois, remova os vestígios de loção no banho. Repita nas semanas seguintes.

Ivermectina

Esse comprimido é de uma dose só. A toma pode ser repetida com um intervalo de duas semanas.

Esse assunto é do seu interesse? Recomendamos que assista a esse vídeo, para ficar sabendo mais sobre a sarna humana.

Gostou da matéria? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mãe abandona duas crianças num quintal em Santa Catarina

Escabiose: focos de contágio e tratamentos