in

Saiba tudo sobre labirintite: das causas ao tratamento

Está sentido tonturas com certa frequência? Veja quais outros sintomas estão relacionados à labirintite.

labirintite
Designed by Freepik

Você sabe por que a labirintite tem esse nome? Porque ela afeta o labirinto: uma parte do ouvido que coordena nosso equilíbrio.

Ele faz isso por meio de um líquido que existe em seu interior, que fica em um conjunto de pequenos arcos. É a movimentação desse líquido pelos arcos que faz o cérebro entender nossos movimentos e nos manter de pé.

É por isso que a labirintite é ligada aos sintomas de desequilíbrio e tontura, mas também como faz parte do sistema auditivo, pode prejudicar a audição. Veja quais os sintomas e tratamentos para o problema.

O que é labirintite?

A labirintite ocorre por causa de uma infecção viral do labirinto que faz com que o líquido e os arcos, mencionados acima, não cumpram seu papel corretamente.

Assim, o cérebro recebe mensagens erradas sobre a posição da pessoa e ela não consegue se equilibrar.

Causas e sintomas

É mais comum que os sintomas da labirintite aconteçam a partir dos 40 anos de idade, fase em que o corpo passa por uma nova alteração hormonal.

Porém, também pode acontecer por infecção dos vírus varicela zoster e herpes zoster (catapora), e em casos mais raros, por uma bactéria que causou um quadro anterior de otite ou meningite.

Outra causa da labirintite é emocional, podendo ser reflexo de um quadro depressivo, de ansiedade ou de estresse.

Os sintomas que ajudam a perceber o problema são:

  • Tontura (deitado ou em pé);
  • Enjoo (por causa da tontura);
  • Falta de equilíbrio;
  • Movimentos involuntários dos olhos;
  • Vertigem;
  • Zumbido no ouvido;
  • Surdez.

Mais especificamente no caso de infecção pelo vírus herpes zoster, outros sintomas podem ser percebidos além dos mencionados, como lesões na pele e paralisia facial.

Diagnóstico e tratamento

A labirintite é diagnosticada pelo otorrinolaringologista ou por outro especialista que vai encaminhar o paciente para o otorrino.

Cada caso é tratado de maneira individual porque depende da causa, da intensidade, duração e frequência dos sintomas. Além de exames físicos no consultório o médico poderá pedir:

  • Eletroencefalograma;
  • Tomografia da cabeça;
  • Ressonância magnética;
  • Exames e testes de audição;
  • Exames de sangue.

Com o diagnóstico feito, então o médico prescreve o tratamento que costuma ser divido em três partes: primeiro tratam-se os sintomas, depois a causa e por fim faz-se a reabilitação do labirinto.

  • Na primeira etapa do processo são usados medicamentos e recomendado repouso para aliviar os sintomas.
  • Na segunda, são analisadas todas as possíveis causas para que o problema termine na raiz que o causou.
  • Na terceira é feito um tratamento com fisioterapia para acabar com a tontura. A maioria dos casos é curado.

Alimentação para prevenir e aliviar os sintomas

A prevenção da labirintite acontece por meio de uma vida saudável, longe de cigarro, com bebida moderada, boas noites de sono, prática regular de exercícios físicos e alimentação balanceada, com alimentos que ajudam a prevenir e a reduzir os sintomas.

As dicas deste artigo não substituem uma consulta ao médico. Especialmente se tiver algum sintoma da doença, procurar seu médico deve ser a primeira atitude a tomar.

Para obter os efeitos desejados, mantenha uma vida saudável, se alimentando bem, tendo boas noites de sono e praticando exercícios físicos regularmente.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comentários

comentários

otite

Otite: tire todas as suas dúvidas sobre essa inflamação no ouvido

caspa

Livre-se da caspa sabendo por que e como ela acontece