,

Lei pode levar à extinção da espécie canina Pitbull em Montreal

Temidos por quem os desconhece e amados pelos seus donos, os cachorros de raça Pitbull viraram centro de polêmica.

“Tal dono, tal cachorro”

Os cachorros Pitbull são considerados perigosos, e por vezes acabam por figuram nos noticiários histórias de ataques cometidos por estes cães. Acontece que estes cães não são obrigatoriamente malvados, nem nascem com um instinto assassino. Muitos destes cães são agressivos porque são criados pelos seus donos para serem assim.

Quem acaba mesmo sofrendo com essa história é o pobre do animal. Muitos destes animais ficam ao abandono nos abrigos para cachorros porque as pessoas têm pavor dos bichinhos e por isso não os querem levar para casa.

Lei que proíbe raças perigosas como Pitbull

Em alguns países são aplicadas leis que proíbem cães listados como sendo cães perigosos, como é o caso do Pitbull. Uma das cidades que implementou essa lei é a cidade de Montreal, no Canadá. A lei passou a ser aplicada a partir do dia 3 de Outubro. Essa lei é chamada a “lei da raça específica”.

A medida que proíbe determinadas raças de cães serve para tentar pôr fim aos ataques que alguns destes animais fazem quer a outros animais, como a seres humanos, e que por vezes acabam em tragédia.

Cães perigosos, qual a solução?

A equipe da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade Contra os Animais (SCPCA) defende que essa não é a solução. Eles acham que esses ataques não vão terminar, porque outros cães não considerados perigosos vão ser educados pelos seus donos para o ataque. O que a SCPCA propõe é que seja feito um acompanhamento dessas raças sem que as proíbam. Dessa forma, a existência desses animais não é posta em perigo.

A culpa do estigma que persegue esses animais não é deles, é dos humanos. Não é portanto justo que sejam os animais a pagar por isso. É importante que tratemos bem os animais e os eduquemos para serem bons.

Banir os animais não vai resolver o problema, porque o mal está no coração das pessoas que os criam. Muitos dos cachorros Pitbull são criados para combates. A preocupação dos governantes devia ser essa, e criar legislação para acabar com as lutas.

Tentar acabar com uma raça é demasiado drástico, sobretudo quando os verdadeiros culpados não são os animais. Mas uma medida como essa, mesmo que não solucione verdadeiramente o problema, compra muitos votos. Principalmente quando a mídia difunde as atrocidades cometidas pelos animais agressivos e não se preocupam em desvendar a raiz do problema.

Assista a seguir o vídeo com mais sobre o assunto:

 

Compartilhe essa dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emagreça com a ajuda da babosa e do abacaxi!

Lei pode levar à extinção da espécie canina Pitbull em Montreal