,

Dor de dente? Você pode estar com uma doença em outros órgãos do corpo

Ligação com os dentes pode detectar diversas doenças

Você sabia que uma dor de dente pode representar muito além de um problema dentário? Especialistas chineses acreditam que nossos dentes possuem ligação com diversos órgãos que nada têm a ver com a região da boca. Por isso, através de uma dor de dente, podemos descobrir que nosso corpo está com algum problema que precisa ser tratado.

Conhece o Sistema de Meridianos? É assim que são conhecidos os canais de energia do sistema nervoso, que possuem um equilíbrio entre si. Esse equilíbrio permite que um órgão auxilie na identificação de um problema de outro órgão do corpo, e os dentes também estão “ligados” a esse sistema.

Como já se sabe há muito tempo, problemas dentários podem causar não apenas complicações cardíacas, como também podem ser a causa de uma doença escondida ou um mau funcionamento do órgão com o qual o dente está ligado pelos meridianos.

Veja as ligações entre os dentes e os órgãos:

Incisivos – Bexiga, rins, orelhas.

A dor nesses dentes pode significar doenças como cistite, otite, pielonefrite, tonsilite e prostatite.

Caninos – Fígado e vesícula biliar.

A dor nesses dentes pode significar colecistite ou hepatite.

Pré-Molares – Intestino grosso, pele.

A dor nesses dentes pode significar reações alérgicas, doenças dérmicas ou disbiose intestinal.

Molares – Estômago, baço, pâncreas.

A dor nesses dentes pode significar gastrite, úlcera, pancreatite, úlcera duodenal, anemia e gastrite crônica.

Sisos – Coração e intestino delgado

A dor nesses dentes pode significar problemas cardíacos ou defeitos congênitos.

 

Antes de tomar qualquer atitude contra a dor de dente e suas possíveis causas, é imprescindível procurar um médico. Consulte seu dentista o mais rápido possível caso suspeite de algum dos sintomas mencionados acima.

.
Você já teve ou conhece alguém que teve dor de dente e descobriu que era algo além da boca? Se sim, nos conte a sua experiência e não deixe de compartilhar essa matéria para que outras pessoas possam ficar atentas.

Compartilhe essa dica!

1 comentário

Deixe a sua opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *