in

Quais os principais tipos de alergia na pele e suas causas

Alergia na pele se manifesta de diferentes formas e algumas podem ser tratadas com remédios caseiros.

Alergia na pele
Crédito: Pxhere

Quando o sistema imunológico reage de forma exagerada a uma substância estranha pode gerar uma alergia na pele, problema bastante incomodo e que pode evoluir para um quadro mais grave se não for tratado.

Tipos de alergia na pele

Os principais sintomas são coceira e manchas vermelhas na pele, mas apesar dos sinais em comum existem diferentes quadros alérgicos que são gerados por diferentes alérgenos (como são chamadas as substâncias estranhas).

Além disso, muitas doenças se manifestam da mesma forma, e por isso o diagnóstico correto é importante para evitar confusão. Confira os principais tipos de alergia na pele e saiba como tratar cada um deles.

1. Urticária

Esse é um dos tipos de alergia na pele mais comuns e pode ser desencadeado após o consumo de alimentos e medicamentos, picadas de inseto, contato com substâncias como látex e tintas, fatores ambientais e até doenças autoimunes.

Sintomas e causas

Alguns fatores de risco aumentam as chances de urticária, como já ter apresentado o problema antes, sofrer de doenças autoimunes ou problemas na tireoide ou ter reações alérgicas a determinadas substâncias.

Por exemplo, quem tem alergia de frutos do mar ou soja tem mais chance de sofrer de urticária do que quem nunca manifestou reação a esses alimentos.

No entanto, é bom frisar que muitas vezes o contato prévio com uma substância sem apresentar alergia não significa que você estará livre pela vida toda. Pelo contrário: as vezes anos de consumo e contato podem levar a reações alérgicas repentinas.

O problema é notado através dos vergões vermelhos e inchados na pele, que coçam muito e tem formato oval. A urticária também pode surgir junto a outros quadros clínicos, como estresse, exposição a climas intensos, transpiração excessiva e infecções.

2. Angioedema

Esse tipo de alergia na pele é semelhante à urticária, porém acomete camadas mais profundas da pele e pode ser mais grave.

Isso porque os vergões e o inchaço atingem as mucosas, lesionando os lábios, língua, olhos e vias respiratórias, o que pode levar ao choque anafilático.

Sintomas e causas

Pessoas com histórico de urticária correm maior risco de sofrer de angioedema caso sejam expostas novamente à um alérgeno que já tenha provocado reações.

Ao sentir dificuldade para respirar ou notar edema nos olhos ou lábios é essencial correr para o pronto socorro mais próximo, pois o quadro pode evoluir para anafilaxia e ser fatal se não for tratado imediatamente.

3. Dermatite de contato

Esse tipo de alergia na pele se caracteriza pelo contato com substâncias específicas, como níquel, cobalto, antibióticos, látex, perfumes, cosméticos, sabonetes, esmaltes e couro.

Sintomas e causas

Existe a dermatite de contato irritativa, quando ocorre o contato da pele com substâncias naturalmente irritantes (por exemplo, a fralda raspando na virilha do bebê) e a dermatite de contato por sensibilização, quando o paciente tem contato com algo que é alérgico (como uma pessoa alérgica a níquel usando bijuterias).

Os sinais da alergia na pele são notados apenas na área que entrou em contato com o alérgeno e incluem coceira, ardência (no caso da dermatite irritativa), pequenas bolhas e rachaduras. Em poucos dias os sintomas desaparecem.

4. Dermatite atópica

Também chamada de eczema atópico, é muito comum em crianças até cinco anos e atinge as áreas de dobras, como a parte de trás dos joelhos e dos cotovelos e o pescoço. Em bebês costuma atingir o rosto.

A condição é crônica e aparece principalmente em períodos de clima seco, quando a pele fica mais ressecada. A boa notícia é que 40% das crianças deixam de ter a doença na fase adulta.

Sintomas e causas

Não existe uma causa comprovada para essa alergia de pele, mas acredita-se que seja uma combinação de pele seca e irritada com reações do sistema imunológico. O estresse e o estado emocional podem contribuir para as lesões.

As lesões parecem placas escamosas e são mais espessas e escuras que os vergões provocados pela urticária, além de provocar coceira. O problema piora quando o paciente coça as feridas, pois as mesmas podem descamar e infeccionar.

5. Dermatite seborreica

Áreas do corpo que produzem muito óleo, como couro cabeludo, rosto, região peitoral e costas, podem ser acometidas pela dermatite seborreica, que não é grave e atinge 20% da população mundial.

Sintomas e causas

Não existe uma causa clara, mas acredita-se que a produção de oleosidade cria um ambiente favorável para o crescimento de fungos, o que possivelmente leva à dermatite seborreica.

Os sintomas incluem coceira, rachaduras na pele e placas vermelhas que podem descamar nas áreas que possuem glândulas sebáceas. No couro cabeludo, um dos sintomas é a produção de caspa.

Remédios caseiros para alergia na pele

Na maioria dos casos, as alergias de pele não são graves e podem ser tratadas em casa mesmo, com aplicação de remédios e loções caseiras.

Porém, ao notar inchaço, feridas infeccionadas e dificuldades para respirar, além de sintomas que não somem há mais de duas semanas, o ideal é recorrer imediatamente a um médico para que o tratamento adequado seja ministrado.

As soluções caseiras só são validas para aliviar os sintomas das alergias de pele menos graves, como coceira e vermelhidão.

Compressa de camomila ou amor perfeito

As propriedades anti-inflamatórias da camomila e do amor perfeito acalmam a região afetada e diminuem a vermelhidão.

As compressas podem ser aplicadas de manhã e de noite na região afetada durante quinze minutos, bastando ferver cerca de 30 gramas de flores de camomila ou amor perfeito e usar um pano para aplicar a mistura na pele.

Banho de aveia

As propriedades anti-inflamatórias também estão presentes na aveia, que ajuda a reduzir os sintomas da urticária e auxilia na cicatrização da pele.

Pode-se aplicar a farinha de aveia sobre a área afetada ou preparar um banho seguindo esse passo a passo:

Ingredientes

  • Bicarbonato de sódio: meia xícara;
  • Farinha de aveia: uma xícara.

Modo de preparo

1. Misture os ingredientes;

2. Encha uma bacia com água morna;

3. Adicione os ingredientes e mexa bem para que dissolvam;

4. Mergulhe a área afetada e deixe agir por 15 minutos.

Aloe vera

A babosa é o coringa da alergia na pele. Ela alivia a coceira e a ardência, diminui a vermelhidão e ajuda no processo de cicatrização. Basta cortar uma folha da planta e aplicar a “gosma” na área afetada. Deixe secar e agir.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comentários

comentários

alopecia

Como lidar com a alopecia, distúrbio que provoca queda de cabelo

como limpar sofá de tecido

Como limpar sofá de tecido com soluções caseiras